Uma delícia de cãozinho recolhido na rua, maltratado e esfomeado = Viveu connosco entre 3/2002 e 09/2010 ===================== Este blog vai continuar, em homenagem ao Monty (agora c/muita saudade) e aos abençoados vindouros.

01
Ago 11

Golden Retriever:
Faz sol lá fora, o dia está a começar, temos a vida inteira pela frente e tu estás aí dentro preocupado com uma parva de uma lâmpada queimada?

 

Border Collie:
Só um. E depois substituo os fios eléctricos todos que não estão em condições.
 
Dachshund:
Como sabes que eu consigo chegar à parva da lâmpada?
 
Rottweiller: 
Atreve-te!

Boxeur:
Eu preocupado com isso? Eu consigo brincar com os meus brinquedos de borracha no escuro.

Labrador:
Eu! Eu!!! Pleaseee! Deixa-me mudar a lâmpada. Posso? Huh? Huh? Huh? Posso? Pliiiize, please, please, please!
 
Pastor Alemão:
Eu mudo a lâmpada assim que orientar estas pessoas que estão às escuras, verificar que não me esqueci de nenhuma e depois de patrulhar a área a ver se ninguém se aproveitou desta situação.
 
Terrier:
Vou lá dar um salto enquanto me penduro nos móveis e nas paredes.

Pastor Inglês:
Lâmpada? Não vejo lâmpada nenhuma.

Cocker Spaniel:
Mudar a lâmpada? Pra quê? Eu consigo fazer xixi na carpete às escuras.
 
Chihuahua:
Jô kiero taco dê lâmpada! Não precisamos de lâmpada fedorenta nenhuma!
 
Greyhound:
A lâmpada nem se mexe. Não tou preocupado com ela.

Pastor Australiano:
Epá, primeiro ponho as lâmpadas todas numa rodinha...

Poodle:
Vou só dar cabo dos ouvidos do Collie e que se lixe o resto. Quando ele acabar com a instalação eléctrica da casa já tenho as minhas unhas secas.

Quantos gatos são necessários para mudar uma lâmpada?
 
Gatos não mudam lâmpadas. As pessoas é que mudam as lâmpadas.
Portanto, a questão é a seguinte:
  
 
"Daqui a quanto tempo é que eu tenho alguma luz, alguma coisa para jantar
e uma massagem?"

Tudo isto prova, mais uma vez, que enquanto os cães têm donos, os gatos têm empregados!
publicado por LauraBM às 22:22

comentários:
Laura respondendo a outra Laura:
Eu não sacrifiquei o Monty, livrei-o de sofrimentos e duma morte dolorosa.
Não foi de ânimo leve que consultei o veterinário e ouvi atentamente a opinião dele.
É o veterinário dos meus animais há muitos anos, conhece-me bem a mim e a eles.
O Monty começou a fraquejar e a não se aguentar de pé nas patas traseiras. O coração dele estava muito fraco também.
Não me livrei de trabalhos futuros, se foi essa a sua ideia; livrei o Monty de sofrimentos e sofri muito com isso.
Se um animal meu tem que ser eutanasiado, eu fico lá com ele nos braços até ao último suspiro. A última coisa que ele vê ou sente, é a dona que sempre o acarinhou e tratou.
Se um dia eu estiver em más condições de saúde, quem me dera que alguém me conceda a dádiva duma morte calma com uma única injecção.
Infelizmente, a eutanásia não está ao nosso alcance porque os médicos teimam em manter-nos vivos e a sofrer horrores.
NÃO PEDIMOS PARA NASCER, MAS PODEMOS PEDIR PARA MORRER, EMBORA NINGUÉM NOS FAÇA ESSA MERCÊ!

Esqueci de dizer que, para saber dos outros animais, só tem que consultar os meus outros blogs presentes na listagem dos blogs da minha autoria.
E, claro, agradecer-lhe a leitura atenta deste blog do Monty.
Abç
Laura
LauraBM a 13 de Agosto de 2011 às 00:09

«MONTY» O dono do blog

Seja feliz, meu amor, lá onde quer que você esteja!

Fique em paz com a minha saudade!

FRASES PARA PENSAR:

'Haverá sempre, em algum lugar, um cão abandonado, que me impedirá de ser feliz...'
Jean Anouilh

Lide com cada situação estressante como um cachorro:
Se não é para comer ou brincar…

faça um xixi nela e vá andando!

============

Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


*Antiguidades óptimas
*Algo mais sobre mim
*Meter o nariz no blog
 
blogs SAPO