Uma delícia de cãozinho recolhido na rua, maltratado e esfomeado = Viveu connosco entre 3/2002 e 09/2010 ===================== Este blog vai continuar, em homenagem ao Monty (agora c/muita saudade) e aos abençoados vindouros.

09
Jan 12

            Quem convive com cães sabe. De repente, lá pelos 8 meses de idade, o filhotinho brincalhão começa a ficar adulto. Ou seja, a ter atitudes como ser possessivo; brigar com cães sem ser por brincadeira; encarar postes, pés de mesas e outros objetos como pontos do território a serem demarcados com urina; montar em cães, pessoas da casa ou visitas sem a menor cerimônia, entre outras artes.

            O início da puberdade ? que nada mais é do que o começo da produção dos hormônios sexuais ? significa mudanças para sempre no organismo e no comportamento do cão, que podem ser o ponto de partida para problemas de relacionamento com o dono e o desenvolvimento de maus hábitos. Por esse motivo, cada vez mais os comportamentalistas estão optando por recomendar a castração ... de preferência antes dos 8 meses de idade.           

            A ação dos hormônios sexuais dá início a comportamentos que podem continuar mesmo depois da castração, devido ao cão se acostumar a eles.  

            Do ponto de vista veterinário, a castração é o único meio de evitar a reprodução que previne, ao mesmo tempo, tumores no aparelho reprodutivo, muito comuns nos cães com idade madura e mais avançada. O problema resulta de um processo de multiplicação exagerada de células em órgãos do aparelho reprodutor, estimulado pelos hormônios sexuais.    

           No Brasil, há veterinários castrando a partir dos 2 meses de idade, costume mais generalizado nos Estados Unidos. As técnicas cirúrgica e anestésica usadas em nosso país permitem realizar a castração precoce com grande segurança. É o caso da anestesia inalatória:  o cão dorme sedado, inalando um gás anestésico por um tubo ou máscara. A cirurgia é feita rapidamente, com pequenas incisões ? nos machos a operação dura apenas 20 minutos e 40 nas fêmeas, sem precisar de internação.

            Nos Estados Unidos, torna-se cada vez mais comum castrar filhotes com apenas 7 ou 8 semanas de vida, já que a recuperação da cirurgia é mais rápida.

Elimina-se qualquer chance de gravidez precoce, e a tecnologia permite esse avanço.

            Perde adeptos a opção pela castração com cerca de 1 ano de idade, para dar tempo de os hormônios sexuais agirem. Não foram jamais provadas as teorias pelas quais essa estratégia estimularia a hipófise a produzir o hormônio do crescimento, a desenvolver a ossatura e o macho a ganhar massa muscular. Pelo contrário, não é raro ver cães castrados mais desenvolvidos que seus irmãos de ninhada não castrados.

 

CORRIGINDO COMPORTAMENTOS ? A castração ajuda a corrigir comportamentos indesejados, é o que garante um estudo feito em cães machos pelo Veterinary Medical Teachiong Hospital, da Universidade da Califórnia em conjunto com o Small Animal Clinic, da Universidade de Michigan.

 

Bastou a cirurgia ser feita para, em grande parte dos casos, cessar o comportamento indesejado.
- Fugir ? 94% dos casos foram resolvidos, 47% deles rapidamente.
- Montar ? 67% dos casos foram resolvidos, 50% deles rapidamente.
- Demarcar território ? 50% dos casos foram resolvidos, 20% deles rapidamente.
- Agredir outros machos ? 63% dos casos foram resolvidos, 60% deles, rapidamente.

 

Nos cães castrados, a agressividade por defesa territorial ou por medo não foram alteradas.
Alguns cães ficaram mais calmos e mais carinhosos, mantendo maior proximidade física com os donos, e deixando de encarar qualquer movimento como provocação.

 

CASTRAÇÃO  PRECOCE  OU  NÃO?
A comparação é feita tendo como base os cães não castrados.

 

IDÉIAS  ERRADAS
?Cão castrado é mais propenso a problemas de saúde.?
FALSO: a probabilidade de pegar doenças não aumenta com a castração. Antes pelo contrário: a retirada de útero e dos ovários, ou testículos, acaba com a possibilidade de infecções e tumores nesses órgãos, e de complicações ligadas à gravidez e ao parto. Sem acasalamentos, as doenças sexualmente transmissíveis deixam de representar risco. Cai a incidência de tumores da mama.

 

?Acasalar deixa o macho emocionalmente mais estável.?
FALSO: dependendo das disputas, o acasalamento pode até causar instabilidade emocional.

 

?A falta de prática sexual causa sofrimento.?
FALSO: o que leva o cão à iniciativa de acasalar e exclusivamente o instinto de procriar, e não o prazer nem a necessidade afetiva. O sofrimento pode atingir machos não castrados se vivem com fêmeas e não podem cruzar: ficam mais agitados, agressivos, não comem e perdem peso.

 

?Castrar reduz a agressividade do cão de guarda.?
FALSO: a agressividade necessária para a guarda é determinada pelos instintos territorial e de caça e pelo treinamento, sem ser alterada pela castração.

DIVULGAÇÃO
www.gatoverde.com.br
em Defesa dos Direitos Animais

publicado por LauraBM às 00:10

10
Jan 11
Castração é um ato de amor!
Não castrar gera o abandono e a superpopulação de animais nas ruas!
Muitos são vítimas de maus tratos, outros morrem por atropelamento, mutilações, doenças, crueldade e diversas barbáries que você nem imagina, histórias que não terão um final feliz!
 
Não queremos a extinção dos animais!
Com a castração esperamos um controle de natalidade, onde evitaria centenas de animais abandonados e sofrendo nas rua e mais centenas de animais que são sacrificados diariamente nos CCZ.
 
A Castração é um benefício para o animal, além do que já citamos, ela evita doenças como a piometra, infecção do útero e ovário que pode levar a
óbito, doenças hormonais, entre outras.
Nos machos e fêmeas diminui a incidência de brigas e nos felinos reduz em 70% o cheiro da urina que por vezes pode ser desagradável.
 
http://www.patinhasonline.com.br/
publicado por LauraBM às 21:29

10
Jan 08

cao_olhosgrs.GIFComo uma câmara, os olhos têm uma lente(cristalino) dentro deles que é usada para foco. Uma catarata é qualquer opacidade do cristalino. A opacidade pode ser muito pequena (catarata incipiente) e não interferir com a visão. Ela pode envolver mais o cristalino (catarata imatura) e causar visão embaçada. Eventualmente, toda a lente fica nebulosa, e toda visão funcional se perde. Esta é chamada catarata madura.
Porém, todos os cães geriátricos desenvolvem um endurecimento da lente (Esclerose Nuclear) que leva o cristalino a ter uma aparência acinzentada e isto geralmente não interfere com a visão. Portanto um exame oftalmológico é fundamental para se diferenciar esses aspectos básicos.

A maioria das cataratas em cães é herdada. A catarata pode se desenvolver rapidamente em semanas, ou lentamente através dos anos, em um ou ambos os olhos. Como os humanos, cães também desenvolvem cataratas com a idade (frequentemente após oito anos de vida). Cataratas também podem se desenvolver em cães com diabete mellitus ou em filhotes órfãos em uma dieta de substituto artificial de leite.
Uma vez que a lente desenvolveu uma catarata, não há método conhecido de tornar a lente clara novamente. Cataratas maduras e imaturas deve ser tratadas cirurgicamente com sua remoção.

Os procedimentos e o equipamento usados para remover cataratas em cães são os mesmos usados em humanos. Através de uma pequena incisão, realiza-se a cirurgia. A técnica usada é a de facoemulsificação, onde uma sonda especial emulsifica ultra-sonicamente e remove a catarata. Depois que toda a lente é removida, uma lente artificial específica para cães e gatos é aplicada no saco capsular, chamada lente intra-ocular. A cirurgia é realizada com microscópio de microcirurgia.

Após cirurgia de catarata, os cães vêem quase normalmente, dependendo se é aplicada a lente intra-ocular ou não. As cataratas, após feito a cirurgia,  não voltam, no entanto, alguns cães podem ter uma menor visão alguns anos após a cirurgia devido à malformação do tecido de cicatrização, glaucoma ou desligamento retinal. Em alguns casos, a colocação de uma lente intra-ocular não é possível, mas estes cães ainda vêem melhor, porém  são mais hipermetropes e os objectos ficam fora de foco, no entanto, não batem nos obstáculos. A córnea faz dois terços do foco do olho, então a visão ainda estará presente, mas não perfeita se a lente (que faz um terço do foco) não pôde ser aplicada.

Cataratas maduras e imaturas causam uma inflamação reactiva séria dentro do olho (Uveíte facolitica) que deve ser tratada com medicamentos, se a cirurgia for realizada ou não. Cirurgia de catarata é um procedimento electivo. Se não for realizada, colírios anti-inflamatório, serão necessários para o resto da vida, assim como reconsultas oculares periódicas. A uveite facolitica pode levar a complicações como glaucoma ou retina desligada, além de diminuir a chance de sucesso na cirurgia de catarata.
Há uma época melhor para realizar a cirurgia. Quanto mais cedo a catarata puder ser removida, melhor.

Raças com Cataratas Hereditárias

Afghan Hound, Beagle, Cavalier, Cocker Spaniel, Golden retriever, Husky Siberiano, Labrador retriever,  Old English Sheepdog, Pastor Alemão, Pointer, Poodle Toy e miniature, Schnauzer Miniatura, Setter Irlandês, Welsh Corgi, West Highland White Terrier.

Com o sucesso da cirurgia podemos esperar que o animal negocie um obstáculo e possua um grau de visão suficiente para voltar a ser um indivíduo activo, feliz e integrado à rotina.

O HOSPITAL VETERINÁRIO S.O.S. ANIMAL de forma pioneira efectuou a primeira cirurgia de catarata por facoemulsificação da região de Maringá em 2007. Isto traz um alento aos inúmeros pacientes que possuem problema de catarata e até o momento só tinham a disposição as técnicas antigas de baixa eficiência como a extra capsular. O oftalmologista, Dr. João Alfredo Kleiner,  da cidade de Curitiba, actua há 10 anos na área de oftalmologia veterinária, e implantou o sector de oftalmologia no Hospital Veterinário S.O.S. ANIMAL sob direcção do Dr. Egon José Fuck. O sector pet hoje se equipara em tecnologia aos grandes centros, deixando a todos que possuam animais de estimação confortáveis para a preservação do bem estar dos seus animais em toda a sua vida.
------------------------------------
Fonte: Dr. Egon José Fuck, MV, PhD - SOS ANIMAL

publicado por LauraBM às 22:41

21
Jan 07

Cuidado!!! Chocolate pode matar o seu cachorro!chocolate_tablette.gif
"Quando a Páscoa se aproxima e com ela aumenta o consumo de chocolate, quero fazer uma séria advertência.
Comer chocolate pode ser fatal p/um cão, dependendo do tamanho do animal, da quantidade e do tipo que ele ingerir.
Embora o chocolate possa ser tão gostoso e convidativo para os cães como para seus donos, ele contém uma substância conhecida como theobromine, um alcalóide amargo relacionado com a cafeína, que pode ter efeitos perigosos no animal.
Um cão pequeno, pesando de 5 a 20 quilos, pode morrer por ingerir de 50 a 200 gramas de chocolate ao leite, enquanto de que 6 a 20 gramas do chocolate sem gordura, pode ser fatal para um animal do mesmo tamanho.
Os cães grandes são capazes de tolerar maiores quantidades, mas a regra mais segura é a de manter todo chocolate fora do alcance do seu cão.
Há casos de o cão de repente adoecer, sem ninguém saber o porque.
Quem suspeitaria de algo tão maravilhoso como o chocolate?
Mas, ele é o culpado e se o socorro não for feito imediatamente, o animal poderá morrer.
Os sintomas dessa intoxicação surgem horas depois da ingestão e são similares à aqueles que acompanham muitas infecções gastrointestinais, incluindo vómitos, diarreia, hiperactividade, respiração pesada, ritmo acelerado na batida cardíaca, tremores musculares, acessos, distúrbios no controle de bexiga e até o coma.
A rapidez com que o tratamento veterinário for procurado é fundamental, podendo este profissional ser capaz de provocar vómito para impedir a absorção massiva de theobromine ou remover a toxina do organismo do animal através de outras formas que ele tem conhecimento.
Escolher bem os alimentos para seu cão é ter certeza que ele será sempre saudável. Lembre-se que em hipótese nenhuma, devem ser estimulados nele hábitos de comer com os seus donos, pois ele tem necessidades específicas em sua dieta."
---------------
6/04/2006
Terê Penhabe

publicado por LauraBM às 01:36

10
Jan 06

Tabela de idade

Cães/Homem

06 meses 18 anos; 18 meses 20 anos; 20 meses 21 anos; 22 meses 22 anos
02 anos 24 anos; 03 anos 28 anos; 04 anos 32 anos; 05 anos 36 anos;
06 anos 40 anos 07 anos 44 anos 08 anos 48 anos 09 anos 52 anos;
10 anos 56 anos 11 anos 60 anos 12 anos 64 anos 13 anos 68 anos;
14 anos 72 anos 15 anos 76 anos 17 anos 84 anos 19 anos 92 anos;
20 anos 100 anos

publicado por LauraBM às 00:03

«MONTY» O dono do blog

Seja feliz, meu amor, lá onde quer que você esteja!

Fique em paz com a minha saudade!

FRASES PARA PENSAR:

'Haverá sempre, em algum lugar, um cão abandonado, que me impedirá de ser feliz...'
Jean Anouilh

Lide com cada situação estressante como um cachorro:
Se não é para comer ou brincar…

faça um xixi nela e vá andando!

============

Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


*Antiguidades óptimas
*Algo mais sobre mim
*Meter o nariz no blog
 
blogs SAPO